18 de outubro de 2005

Doçuras

Com esse jeitinho pacato
e ar de quem não parte um prato
vens jogar à sedução
e eu vou dar-te um xeque-mate!
Saboreia o meu prazer,
mel, baunilha e limão
que eu sou toda chocolate…
O banquete está na mesa.
Começa tu a comer
que eu vou ter-te à sobremesa!

Vens suave, de mansinho,
cobertura de ternura
recheado de desejos...
Vou trincar-te rebuçado!
E entre gemidos e beijos
e carícias e abraços
vou levar-te ao pecado...
Solta, leve, livre e louca
vou possuir-te em pedaços
e vais morrer na minha boca...

5 comentários:

Gato Preto disse...

Huuum... Delicioso!...

Monstrengo disse...

sensual sexy quente

Kleo disse...

Adorei!! =)

Anónimo disse...

heehehe, super bem disposto e picante, sempre a sorrir do principio ao fim. Mas acho q isso eh um poema masculino

Anónimo disse...

ehheeh,ainda tou a rir, dps de varias semanas de ter lido pela primeira vez! sua marota! ehehhee